Parques temáticos são isentos de impostos

Compartilhe essa matéria:

Os parques temáticos e aquáticos agora são isentos de imposto para a importação de equipamentos. A medida é permanente e abrange parques de todo o Brasil. Assim, a tendência é de que haja um aumento no número desse tipo de atração. O assunto já havia sido discutido pelo Sistema Integrado de Parques e Atrações Turísticas (Sindepat), mas só agora foi decidido pelo Comitê Técnico do Mercosul.

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, apoiou a medida publicada no Diário Oficial na União de 24 de outubro. Para ele, agora os empresários poderão colaborar ainda mais com o crescimento do turismo. Além disso, novos empreendedores terão mais facilidade na construção de seus parques temáticos. Segundo o ministro,

“Nossos parques já figuram como um dos principais destinos latino-americanos. Eles são âncoras econômicas nos locais onde estão instalados, induzindo o desenvolvimento e gerando empregos e renda para a população”.

Murilo Pascoal, presidente do Sindepat, também falou sobre a importância do apoio ao setor no País. Ele acredita que a medida aprovada fará toda a diferença para as atrações turísticas. Afinal, ela incentiva os investimentos, tanto na reforma quanto na criação de novos parques.

“Temos acreditado no Brasil como a próxima fronteira de desenvolvimento dos parques. Mas, para isso se concretizar, era fundamental contar com a mudança. O imposto chegava a mais que dobrar o valor de equipamentos e isso bloqueou por muitos anos o desenvolvimento, no Brasil, do setor de entretenimento familiar, um dos que mais movimenta viagens de lazer ao redor do mundo”, comentou.

 

Importância dos parques temáticos para o Brasil

A isenção foi um passo importante para esse tipo de empreendimento no País, visto que todos os anos ele movimenta R$ 3 bilhões e gera mais de 115 mil empregos diretos e indiretos. Além disso, as atrações são bastante aceitas pelo público: recebem cerca de 30 milhões de visitantes por ano.

Segundo estudo da Themed Entertainment Association (TEA), o The Global Attractions Attendance Report, as visitas em grandes parques temáticos e aquáticos pelo mundo ultrapassou o número de meio bilhão em 2018. No mesmo ano, esse tipo de empreendimento cresceu pelo menos 4% em todos os principais mercados do mundo. O setor está em crescente desenvolvimento por todo o mundo, e agora a cobrança de impostos não é mais um empecilho no Brasil.

Foto: Renato Soares/Banco de Imagens MTur Destinos

Fonte: Ministério do Turismo.

 

Enfim, veja também:

 

Natal Iluminado vai encher Maricá de luzes


Compartilhe essa matéria:
Ionnara Lima

Ionnara Lima

Jornalista pela Universidade Federal do Tocantins e produtora de conteúdos para sites/redes sociais.