Tiro com Arco – É nesta quarta-feira!

Compartilhe essa matéria:

Os Jogos Pan-Americanos de 2019, em Lima, no Peru, receberão atletas maricaenses na modalidade Tiro com Arco

Nesta quarta-feira, dia 07, será o dia da estreia das provas da modalidade Tiro com Arco nos Jogos Pan-Americanos 2019, em Lima, no Peru. E para o povo de Maricá será uma honra. Afinal, dos seis atletas enviados representando o Brasil, quatro são do município. São eles: Marcus D’Almeida (21 anos), Ane Marcelle dos Santos (25 anos), Ana Luíza Caetano (16 anos) e Marcelo Costa (19 anos).

A saber, o horário previsto para começarem as provas masculinas é às 10:30h. E na parte da tarde, às 13:30h, dão início as provas femininas.

Conheça os atletas maricaenses de Tiro com Arco

Atletas Maricaenses
Marcus D’Almeida (21 anos) 
  • Treina desde os 12 anos de idade;
  • Há 10 anos participa de competições em busca de medalhas;
  • Medalha de prata na Copa do Mundo 2014;
  • Medalha de ouro no Mundial kadete;
  • Medalha de bronze no Pan-Americano, entre outras;
  • Mas, o título mais importante que conquistou é o de vice-campeão. Pois, esse o colocou como o segundo melhor atleta do mundo em todas as categorias desta modalidade.

Confiante, Marcus sonha com a vaga garantida nas Olimpíadas.

“O Pan faz parte do circuito olímpico e o campeão já garante uma vaga direto nas Olimpíadas, então todo mundo quer ser o campeão. Além de ser um campeonato muito forte”.

Ane Marcelle (25 anos)
  • Iniciou-se no Tiro com Arco aos 15 anos. Antes, atuava no handball. Migrou-se para esse esporte devido a um convênio firmado pelas secretarias municipais de Educação e de Esporte e Lazer de Maricá com a Confederação Brasileira de Tiro com Arco (CBTArco). O projeto, na época, estava em busca de talentos na rede municipal de ensino e a levou para treinar no centro montado pela confederação no bairro de Itapeba. Assim, a Prefeitura adquiriu os equipamentos necessários para a prática do esporte;
  • Compete há 10 anos;
  • Títulos conquistados: 2ª colocada por equipe no Gran Prix do México em 2019, o 3° lugar no Pan-Americano por equipe em 2018, o 1° lugar individual e por equipe no Pan-Americano e na Copa do Mundo em 2017.

Sendo assim, Ane, que conseguiu ficar em 9° lugar nas Olimpíadas do Rio em 2016, está entre as top ten do mundo no Tiro com Arco. Ela também sonha com uma vaga olímpica.

“Estamos indo para uma competição muito importante para lutar pela vaga olímpica de 2020 em disputas individuais e por equipe mista”.

Marcelo Costa (19 anos)
  • Estudante do CEM Joana Benedicta Rangel, ele também aderiu à prática do Tiro com Arco depois da peneira feita na escola, em 2011;
  • Em 2012 iniciou-se em competições e desde então, após ganhar medalhas, se interessou pela prática do esporte. Porém, precisou parar um tempo por problemas pessoais. Mas, Marcelinho, como é conhecido, por amor ao esporte voltou a praticar e não parou mais de competir;
  • Antes, ele já havia praticado natação e tênis.

“Em 2014 ganhei minha primeira medalha de ouro lá fora. Isso foi muito importante e fez com que eu passasse a me dedicar ainda mais. Virou minha vida. Desde então, eu treino diariamente. É importante estar no Pan-Americano num time que tem condições de garantir a vaga olímpica”.

Ana Luiza Caetano (16 anos)
  • Mesmo sendo a mais nova entre os atletas da equipe, Ana Luiza, já tem quatro anos de experiência na modalidade.
  • Dessa maneira, por acreditar que o Tiro com Arco traria mais equilíbrio e concentração, Ana aderiu à prática desse esporte.

“Eu via meu irmão fazer e passei a gostar também. Como fazia vela, acreditei que o tiro com arco fosse me dar mais equilíbrio e concentração, mas depois do primeiro campeonato, parei de velejar e passei a me dedicar a isso aqui. Comecei atirando a 5 metros, depois 18 metros. Agora atiro a 70 metros e treino todo dia de segunda a sábado. Participar do Pan-Americano é quase um sonho, porque foi uma das primeiras competições esportivas que eu acompanhei, o Pan do Rio em 2007 foi uma competição que sempre me inspirou”.

Rumo aos Jogos Pan-Americanos 2019

Mundial em Madri

Portanto, os atletas que embarcaram à Lima, na última quinta-feira (1°), já regressam à Maricá no próximo dia 13. Porém, alguns não terão tempo para descanso, como é o caso de Marcelo Costa e Ana Luíza Caetano. Pois, já no dia 16 de agosto, eles embarcam ao lado de outro atleta maricaense, Marcos Porto, de 19 anos, para disputar o Mundial em Madri.

Marcos, que também é fruto da peneira realizada nas escolas municipais da cidade, pelo projeto da Prefeitura, em 2012, ficou conhecido quando conquistou o campeonato Brasileiro em 2017. Esse evento ocorreu na arena montada pela Prefeitura em plena Praça Orlando de Barros Pimentel, no Centro (Maricá).

“Para mim é uma felicidade muito grande representar Maricá neste mundial. É a primeira vez que eu vou para o mundial de base, porque só participei de um adulto. Minha equipe está muito forte e eu estou com um preparo forte também. Quero trazer a medalha para a cidade”.

De acordo com o secretário de Esporte e Lazer, Filipe Bittencourt, ter atletas maricaenses disputando nos jogos é muito gratificante e ele não perderá a oportunidade de assistir as competições. Afinal, o maior número de competidores brasileiros é do município.

“Ter esses atletas maricaenses representando o Brasil nessas duas competições tão importantes, é motivo de muito orgulho para todos nós. Maricá cada vez mais vem se consolidando como a capital nacional do Tiro com Arco”.

Então, agora, vamos assistir e ficar na torcida!

 

Enfim, veja também: Corridas de Montanha Maricá: Mude de Vida


Compartilhe essa matéria:
Meire Camargo

Meire Camargo

Bacharel em Comunicação Social, habilitação em Jornalismo. Especialista em Telejornalismo.